12 métricas para reter os talentos da sua empresa

12 métricas para reter os talentos da sua empresa

1920 1080 Daniel Monteiro

Qual o seu maior desafio, hoje, como gestor, diretor ou dono da sua empresa? Difícil, né? Podem existir algumas respostas diferentes, mas uma delas é campeã: encontrar e reter talentos! Se por acaso você não concorda com essa resposta, ou é uma pessoa de sorte ou tem um problema e ainda não sabe.

O crescimento e o sucesso de longo prazo de uma empresa são diretamente proporcionais a sua capacidade de manter e desenvolver talentos. Isso se torna ainda mais verdade numa agência digital, onde o processo criativo e de desenvolvimento dos produtos digitais está totalmente vinculado a característica técnica do time responsável pelo projeto. Tudo depende do skill técnico dos profissionais alocados e do perfil comportamental individual.

O mundo do trabalho atual é preenchido, em grande parte, por uma geração de profissionais que têm no propósito e na realização pessoal os grandes fatores de decisão para se trabalhar numa empresa. É claro que salário e possibilidade de crescimento também são dimensões que se apresentam para eles, mas na escala de importância perdem de goleada para os outros.

Essa nova dinâmica de importâncias traz à luz uma necessidade da organização dar atenção a pontos-chave na retenção dos seus talentos. E até mesmo de perceber e antecipar o momento em que um talento está prestes a ir embora e não ser pego de surpresa quando um excelente funcionário apenas comunicar que está saindo porque aceitou uma nova proposta.

Outro dia, lendo o livro “First, Break All The Rules” dos autores Marcus Buckingham e Curt Coffman, um trecho chamou atenção e é útil para o tema desse post. São algumas métricas que transcreverei abaixo:

12 métricas para medir a satisfação dos talentos

  • Eu sei o que é esperado de mim no trabalho?
  • Tenho os materiais e equipamentos necessários para fazer o meu trabalho de maneira adequada?
  • No trabalho, tenho a oportunidade de fazer o que sei fazer melhor todos os dias?
  • Nos últimos sete dias eu recebi algum reconhecimento ou prêmio por ter feito um bom trabalho?
  • Meu supervisor, ou alguém no trabalho, se preocupa comigo como pessoa?
  • Há alguém no trabalho que encoraja o meu desenvolvimento? No trabalho, minhas opiniões são levadas em conta?
  • A missão ou propósito da minha empresa me faz sentir que o meu trabalho é importante?
  • Meus colegas estão comprometidos em fazer um trabalho de qualidade?
  • Tenho um grande amigo no trabalho?
  • Nos últimos seis meses, falei com alguém sobre o meu progresso no trabalho?
  • No trabalho, tenho tido oportunidades de aprendizado e crescimento?

Perceba que as perguntas em momento nenhum falam de salário ou mesmo de carreira. Mas sempre de satisfação, propósito e senso de comunidade (equipe).

E aí? Como você tem lidado com essas questões? Bora conversar sobre isso?

Compartilhe nas redes sociais