Marketing

Estratégias para uma campanha de sucesso

Black Friday: estratégias para uma campanha de sucesso

1920 1080 Marcela Lisbôa

O planejamento é um ponto chave para ter êxito no marketing digital do seu negócio na Black Friday. Por isso, faça-o com antecedência e tenha sempre em mente os objetivos da sua marca. Assim, ficará fácil analisar os resultados e agir antes, durante e depois da BF para ter uma campanha de sucesso. Nesta etapa, é necessário considerar os seguintes pontos:

Persona

Definir a sua persona é uma regra básica de qualquer planejamento e durante a Black Friday não é diferente. Por exemplo: Se você trabalha com produtos ou serviços específicos, fica muito mais fácil converter uma compra quando oferece para os consumidores que têm afinidade com a sua área. Então invista na conquista de leads qualificados!

Canais

A internet oferece tantas opções para entrar em contato com o público que dá até para se perder, né? Por isso, ter foco nos canais certos é muito importante! Nós separamos algumas formas de divulgar a Black Friday que não têm erro:

  • E-mail: O e-mail marketing está presente em todas as etapas do relacionamento com o cliente e do processo de compra! Então não dá para deixá-lo de fora das suas estratégias de Black Friday. Afinal, com ele, é possível caminhar com o usuário até o carrinho de compra, realizar remarketing, enviar promoções, descontos especiais e cupons. Recomendamos que você entenda melhor o uso dessa poderosa ferramenta aqui!
  • Social: Estar nas redes sociais é importante, mas mais importante do que isso é estar nas redes sociais certas para a sua marca! Invista nas plataformas onde a sua persona está presente e lembre-se de falar a mesma língua em todos os perfis e canais onde você estiver. Assim, você poderá engajar os usuários nas suas promoções, divulgar com consistência e ter canais de relacionamento fortes durante a Black Friday. A gente até separou um conteúdo aqui para te orientar melhor.
  • Mídias pagas: Os anúncios pagos são importantes para garantir destaque para as suas promoções e atrair consumidores. Eles estão presentes tanto nas redes sociais como nos buscadores e irão alavancar a sua Black Friday. Mas lembre-se: investir em mídia paga requer planejamento estratégico e direcionamento certeiro para ter bons resultados. Dá uma olhada aqui para pegar algumas dicas sobre ads!

Mobile first

A maior parte dos acessos e buscas são realizados por dispositivos mobile. Então não podemos ignorar essa realidade. Por isso, oferecer uma experiência positiva, responsiva e funcional é essencial. O seu site precisa estar pronto para receber usuários que navegam de um smartphone, seja por wi-fi ou redes móveis. Integrar o UX design às suas plataformas e estratégias vai te permitir focar também no mobile. Afinal, esse fator pode te colocar à frente dos seus concorrentes ao oferecer uma experiência diferenciada. Aqui no blog, você também pode ler mais sobre isso.

Tecnologias web, soluções antifraude e sistemas para a Black Friday

A Black Friday demanda muito do seu site, pois o volume de vendas e acessos pode sobrecarregá-lo. Além disso, o alto número de troca de dados e transações precisa estar protegido. Se o contrário acontecer, uma loja pode acabar se queimando na Black Friday. Um e-commerce sem SSL, por exemplo, será um grande fiasco e a gente explica melhor sobre isso aqui.

Omnichannel

O varejo está caminhando para a tendência do omnichannel e você precisa acompanhá-la! Assim, todos os seus canais poderão convergir e oferecer uma experiência muito mais completa para o usuário. Desta forma, as lojas podem explorar diversas formas de interação entre os canais off e on e utilizar de forma mais inteligente os dados do consumidor.

Um de nossos clientes do mercado hoteleiro participou da Black Friday de 2017. Nós criamos uma campanha focada em e-mail marketing e redes sociais. Além disso, também trabalhamos com a identidade de todos os canais para reforçar a promoção. Desta forma, somente no dia da Black Friday, se comparado ao ano de 2016, aumentamos os acessos ao site em mais de 60%!

Assim, vai ser muito mais fácil aproveitar todas as vantagens do marketing digital na Black Friday, como falamos neste texto aqui. Inclusive, se você quiser se preparar melhor para este momento, recomendamos que continue de olho aqui no blog. 😉

Ah, e você percebeu que precisa melhorar ou incluir algum dos itens que falamos aqui? Conte para nós!

Pesquisa prevê aumento de 15% nas vendas da Black Friday

Black Friday: a importância do marketing digital

1920 1080 Marcela Lisbôa

Você é do time que não pode ver uma boa promoção que já está comprando? Pois é, a promoção é um dos principais fatores motivacionais no processo de decisão de compra. É justamente por isso que a Black Friday é um sucesso.

A Black Friday surgiu nos Estados Unidos, mas atualmente acontece em diversos países. No Brasil, a primeira BF aconteceu em 2010, online. Assim, todos os anos ela se repete, caindo geralmente na última sexta-feira de novembro.

Com o sucesso da data, a cada ano mais empresas têm aderido à ela e ofertado diversas promoções para alavancar as vendas. Neste dia, os descontos chegam a até 90% do valor dos produtos. Desta forma, a Black Friday traz muitas oportunidades para um negócio, alto volume de vendas, esgotamento e renovação de estoques e lucro garantido.

Para 2018, a pesquisa da Ebit|Nielsen estima que as vendas aumentem 15% se comparadas ao ano passado, faturando cerca de R$2,43 bilhões somente no comércio eletrônico.

Este número só é possível por conta das estratégias de marketing digital que estão cada vez mais elaboradas e planejadas para essa data comercial tão importante. Então, se você pretende se aventurar na Black Friday para vender mais, deve investir pesado em uma boa campanha de marketing. Afinal, uma comunicação eficaz e de longo prazo te trará muitos benefícios:

Vantagens do marketing digital na Black Friday

Visibilidade: Uma loja só conquista novos clientes quando passa a ser conhecida e desperta o interesse das pessoas. Então, investir em formas de ganhar visibilidade durante a Black Friday é imprescindível para o sucesso.

Autoridade: Ser reconhecido como um bom negócio pelo comprometimento, veracidade e boas ofertas influencia os consumidores a comprarem com você e te indicarem para outras pessoas. A Black Friday é um bom momento para construir a sua autoridade por meio de descontos de verdade. Ah! E um atendimento ao cliente de primeira também faz diferença!

Novos leads: Capturar novos leads tem tudo a ver com ter visibilidade e autoridade! Afinal, esses fatores são fundamentais para que as pessoas se interessem pelo seu negócio. Assim, não deixe de pensar quem é o seu público ideal, que se identificariam com a marca, produtos ou serviços.

Clientes: Receber novos clientes durante a Black Friday e deixá-los felizes com a experiência de compra é um grande passo para fidelizá-los. Assim, você fará com que eles voltem à sua loja mais vezes. Desta forma, dá para aumentar seu fluxo de vendas mesmo após a data.

Aliás, os benefícios que você acabou de ler não são restritos apenas à Black Friday. Eles acompanharão a sua marca ao longo da sua existência e, por isso, precisam de uma atenção especial. Se você investir em um bom marketing digital em um momento sazonal, potencializará a sua presença de mercado.

Continue de olho aqui no blog, porque temos muito mais para falar sobre a Black Friday! E, se você precisa de um trabalho especializado, é só entrar em contato com a gente! 😉

Receba o selo azul no Instagram e tenha sua conta autenticada

Conta verificada no Instagram: saiba como ter a sua

1920 1080 Marcela Lisbôa

Você provavelmente já se deparou com contas oficiais no Instagram, que possuem o famoso selo azul de verificação, mas que ninguém sabia ao certo como conquistá-lo. Mas agora, a começar pelos dispositivos iOS, qualquer usuário ou empresa pode solicitar uma conta verificada no Instagram.

Esse processo inclui diversas etapas e passa pela validação do próprio Instagram antes de ser concluído. Primeiramente, o usuário precisa comprovar a sua autenticidade por meio de um documento oficial, como RG, passaporte ou habilitação. Depois disso, a rede social analisa fatores como influência e exclusividade para decidir se a conta receberá ou não o selo azul, ou seja, será uma conta verificada.

Solicitando a conta verificada no Instagram

Nós já solicitamos a verificação de conta dos nossos clientes e, enquanto aguardamos a liberação do Instagram, vamos te explicar como pedir a sua também:

  • Abra o app e acesse o seu perfil
  • Clique no menu superior, indicado por três risquinhos
  • Acesse as configurações, no ícone de engrenagem
  • Selecione a opção “Solicitar verificação”, localizada abaixo de “Idiomas”

Tudo bem até aqui, né?

Então é hora de enviar o seu documento para autenticação. Digite o seu nome de forma correta e completa no campo solicitado e anexe a imagem do documento. Se você quiser autenticar a conta da sua empresa, precisa redobrar a atenção nesta parte: no campo de nome, insira a razão social da empresa e anexe um arquivo contendo um dos seguintes documentos: cartão CNPJ, contrato social ou inscrição estadual ou municipal.

Depois disso, é só aguardar uma notificação do Instagram informando se a sua conta foi ou não autenticada.

Se não der certo, você pode tentar novamente após 30 dias, já que, por enquanto, não há um número limite de tentativas.

Enquanto isso, vale seguir boas práticas da rede social para facilitar e contribuir com a sua verificação. Olha só essas dicas:

Boas práticas no Instagram

  • Mantenha seu perfil atualizado, com informações e link na bio que realmente falem sobre você
  • Evite publicar imagens e vídeos que não são de sua autoria
  • Não utilize ferramentas de automação para conseguir seguidores ou curtidas e nem para fazer comentários repetitivos em diferentes posts por aí
  • Não produza spam
  • Não publique conteúdos ofensivos, ilegais ou com nudez explícita

Ah! E lembre-se de manter o seu app atualizado para encontrar a opção de verificação de conta. Caso ela não apareça para você, é possível que o seu sistema ou modelo de celular ainda não tenham recebido essa permissão do Instagram. Aí você terá mesmo que esperar para que o recurso esteja disponível para todos, o que deve acontecer em breve.

Quer gerenciar seu Instagram de uma maneira profissional? Então entre em contato com a gente!

Marketing digital e a inteligência artificial

O futuro das agências de marketing digital

1920 1080 Leonardo Pereira

Quando você pensa no futuro das agências de marketing digital, o que vem na sua cabeça? Se sua resposta for robôs, você está certo. Porém, essa questão é um pouco mais complexa do que pode parecer.

Uma pesquisa da PwC indicou que as inteligências artificiais podem retirar cerca de 7 milhões de empregos do mercado. Mas, para compensar, devem criar outras 7,2 milhões de vagas. Ou seja, não é necessário entrar em pânico! Só precisaremos adaptar nossa rotina de marketing digital. Isso é ótimo, né?

Você deve estar se perguntando: adaptar rotina de marketing digital? Como assim?

Então, a adaptação surge da necessidade de diminuição do trabalho operacional e aumento da produtividade. Esse novo processo se dá por meio da inteligência artificial e das novas ferramentas que surgem com os avanços tecnológicos. E esse contexto já é nosso presente.

E o futuro?

O fato de termos exatidão do que traz ou não resultados nas campanhas está modelando o futuro das agências de marketing digital. Estamos numa era na qual todas as ações são detalhadamente mensuráveis. Este texto sobre automação pode te ajudar bastante a entender mais sobre esse processo.

Recentemente, aconteceu um encontro das maiores agências de marketing digital dos Estados Unidos, chamado 4As. Eles chegaram a um consenso interessante: agências que são focadas em apenas um nicho, como SEO, performance, marketing de conteúdo podem desaparecer nos próximos 5 anos. Isso porque, para o futuro, essas precisarão se adaptar para um mercado mais amplo. Pois, chegar em um resultado não depende apenas de uma técnica, mas de um conjunto de ferramentas que cada vez mais serão criadas a partir de IA.

Começou a linkar os pontos? É necessária uma visão mais ampla sobre os resultados que queremos atingir e quais ferramentas que iremos usar para isso. Logo, conseguir colher esses dados, analisá-los e transformá-los em um relatório de fácil entendimento para o cliente é essencial.

Ok, e o que muda a partir dos resultados mensuráveis?

As agências de marketing digital precisam estar muito mais focadas na visão estratégica das ferramentas usadas para atingir os resultados do que apenas na execução das demandas. Vamos te dar um exemplo aqui da Prod.

Antes nós gastávamos horas para gerar um relatório completo de uma campanha no FaceAds. Agora, utilizando DashGoo e geramos esse relatório em segundos! Tudo de uma forma bem prática, levamos resultados precisos e de fácil entendimento ao cliente. E, além do relatório tradicional, podemos inserir gráficos, KPI manual e textos mais dinâmicos – imagina o tempo que gastaríamos fazendo isso tudo manualmente?

Com esse exemplo da Prod deu para perceber que a tendência é cada vez mais deixar as tarefas operacionais de lado para sermos analistas desse mar de resultados! Cada vez mais será necessário estarmos no papel de curadores das tecnologias usadas para aplicação das estratégias escolhidas.

Então, já vimos bastante mudança no conceito de agência digital e qual será o papel dela, certo?

E o nosso papel de profissionais do futuro?

Bom, o mercado irá exigir cada vez mais profissionais híbridos entre marketing e programação, além de saber lidar com os bilhões de informações coletadas por segundo, exigindo foco e uma análise minuciosa. Tomar decisões estratégicas com agilidade e saber se adaptar aos mais diversos cenários também serão grandes diferenciais.

Você está preparado para lidar com mudanças tão significativas? Aqui na Prod, estudamos constantemente sobre as tendências e softwares de automação para sempre oferecermos serviços com mais qualidade e agilidade aos clientes.

Você quer bater um papo sobre esse assunto? Entre em contato com a gente, pois podemos ter a solução certa para você. 🙂

Facebook foca no combate às fake news

1920 1080 Marcela Lisbôa

As fake news tornaram-se uma grande preocupação dentro das mídias digitais, como o Facebook. Afinal, elas geram desinformação e podem influenciar drasticamente a realidade social. Isso acontece porque elas mexem com o nosso lado emocional e, muitas vezes, oferecem um senso de justiça, fatores que acabam por causar uma identificação entre o internauta e a notícia falsa. Assim, os usuários têm a tendência de compartilhar o conteúdo sem verificar a sua veracidade. Inclusive, há um estudo do MIT que diz que as fake news são compartilhadas 70% mais vezes do que as informações verdadeiras.

Na tentativa de diminuir as fakes news no Facebook, a rede social está tomando diversas medidas de verificação. Mas, atenção, pois elas podem impactar também a sua página na plataforma! No Brasil,  o Facebook conta com uma parceria para checagem de notícias com as agências Lupa e Aos Fatos. Além disso, agora ele também está verificando domínios.

Verificação de Domínio

Para assegurar o conteúdo divulgado na sua página do Facebook, você precisa realizar a verificação do seu domínio no Gerenciador de Negócios, de forma gratuita. Essa é uma forma prática de poder exibir a propriedade dos domínios sem necessitar uma edição de tags de marcação do Open Graph no site. Além disso, os domínios também podem ser compartilhados com os seus parceiros. Assim, seus conteúdos terão a integridade garantida e estarão protegidos contra distorções.

Quem não realizou a verificação de domínio ainda, já não pode editar links de publicações orgânicas ou links de publicações não publicadas de páginas. Então, se você não tem certeza se a sua página já tem um domínio verificado, precisa confirmar este procedimento para garantir que seus conteúdos estejam protegidos.

No Brasil, de acordo com a Agência Reuters, o Facebook já desativou 196 páginas e 87 contas de usuários que repercutiam fake news para meio milhão de seguidores. Isso mostra o quanto a rede social de Zuckerberg está preocupada em manter a veracidade das informações que circulam na rede social.

Identificando fake news

Você também pode analisar alguns pontos do conteúdo para saber se ele é falso antes de compartilhá-lo na sua página:

Cheque a fonte da informação: Veja quem é o autor e de onde ele retirou os dados daquela notícia.

Evite fontes sensacionalistas: Muitos sites preferem divulgar uma informação sem verificar antes se elas estão corretas. Evite-os.

Confira a URL da notícia para identificar o site: Grandes portais, jornais e periódicos geralmente são confiáveis. Mas tenha atenção, pois muitos sites maliciosos usam URLs semelhantes para enganar o público.

Leia o conteúdo na íntegra, não apenas o título: Afinal, o título pode ser subjetivo ou sensacionalista. Então, leia a matéria para entender do que se trata.

Confira a data de publicação: A notícia pode ser verdadeira, mas antiga. Ao divulgar um conteúdo passado, as pessoas acreditam que aquilo, de fato, acabou de acontecer. Assim, o que era verdade, torna-se uma notícia falsa porque não é atual.

Procure por erros de ortografia: Os sites maliciosos nem sempre contam com profissionais como jornalistas e revisores. Então, é comum que as fake news apresentem erros gritantes de ortografia. Fique de olho!

Pesquise a informação no Google: Mesmo depois de conferir tudo isso, você ainda ficou com dúvida? É melhor conferir no Google! Pesquise no buscador, confira se outros sites confiáveis estão falando sobre o assunto e se as fontes da informação são verdadeiras. Inclusive, você pode utilizar o Google Notícias para visualizar conteúdos mais qualificados.

Esperamos que, com essas dicas e informações, você tenha mais segurança dentro do Facebook contra as fake news. Aliás, se você tem uma página na rede social, certifique-se de verificar o seu domínio. Nós já realizamos este procedimento para todos os nossos clientes, pois entendemos a importância de garantir um ambiente virtual seguro para todos.

Com o Scrum, dividimos as principais fases do nosso trabalho conforme nossa realidade

Scrum: a metodologia que acelera a produtividade das equipes

1920 1080 Marcela Lisbôa

O Scrum é uma metodologia ágil que existe desde a década de 90 e que tem ganhado cada vez destaque, ainda mais no mercado digital, dentro das equipes de TI e desenvolvimento. Aliás, todas as equipes aqui da Prod estão trabalhando dentro desse método para entregar resultados com mais agilidade e qualidade aos nossos clientes.

Bateu aquela curiosidade para saber como funciona o Scrum? Vamos explicar para você com base no que estamos vivendo na nossa rotina de trabalho.

A metodologia do Scrum, também considerada um framework de produtividade, passou a funcionar adequadamente para a Prod depois que adotamos o Kanban no nosso gerenciamento de tarefas. Esse método é reconhecido mundialmente e foi desenvolvido pela Toyota. Ele foi introduzido aqui por meio do Trello. Assim, ficou mais fácil observarmos cada etapa das nossas demandas, divididas em to do (a fazer), doing (fazendo) e done (feito), além de sabermos quem é o responsável por cada uma delas.

Assim, com o Scrum, dividimos as principais fases do nosso trabalho conforme nossa realidade, sempre pensando no MVP (Minimum Viable Product ou Produto Mínimo Viável) de cada sprint. Desta forma, poderemos corrigir possíveis erros ou problemas e entregar algo de valor ao cliente em todo sprint.

Além disso, com toda a equipe observando e acompanhando o processo, nossos trabalhos são aprimorados ao longo de cada etapa, o que nos permite alcançar um resultado de alta qualidade. Sem contar que, desta forma, produzimos com muito mais transparência, alcançando um dos objetivos do método.

No entanto, para garantir a eficiência do Scrum, precisamos passar por alguns eventos de prazo definido e ter papéis bem claros. Olha só:

Eventos do Scrum

Product Backlog: Na primeira etapa, nossos líderes listam todas as demandas e suas prioridades. Assim, as equipes já terão em mente o que deverão entregar para cada cliente.

Sprint Backlog: Aqui, nos certificamos de que as equipes têm todas as ferramentas, informações e conhecimentos necessários para continuar cada tarefa.

Sprint Planning Meeting: Partindo para o Sprint Planning, iremos planejar cada sprint. Ou seja, cada período de produção.

Sprint: É o momento de criar! O sprint é o principal evento do Scrum. Então, é neste momento que todos os eventos serão aplicados para alcançar um produto funcional, conforme as expectativas estabelecidas anteriormente. Para isso, o scrum team precisa estar alinhado e ter uma boa comunicação.

Daily Scrum: O Daily Scrum é uma reunião diária que acontece antes de iniciarmos os trabalhos. Entretanto, ela não pode durar mais do que 15 minutos. Afinal, seu intuito é repassar o que foi feito ontem e direcionar o que será feito hoje.

Sprint Retrospective: Aqui, é o momento de dar e receber os feedbacks dos trabalhos desenvolvidos. Assim, revisamos os pontos positivos e negativos para melhorarmos. Na equipe de marketing, por exemplo, essa reunião acontece semanalmente.

Papéis

Product Owner: É o membro da equipe que define os itens do Product Backlog e que organiza o Sprint Planning. Assim, aqui na Prod, essa função fica por conta dos nossos gerentes.

Scrum Master: É a pessoa responsável por garantir que a equipe desenvolva o trabalho da melhor maneira possível. Por isso, precisa ser uma pessoa ativa e atenta. Afinal, o scrum master deve facilitar a rotina de trabalho e definir as prioridades no Daily Scrum.

Scrum Team: Aqui, todos os demais membros da equipe estão reunidos. Então temos desenvolvedores, criativos, revisores, planners e muitos outros.

E aí, o que você achou dessa metodologia que adotamos? Nossos clientes já estão sentindo os resultados, pois esse processo interferiu positivamente na qualidade e na agilidade com as quais entregamos os projetos.

É hora de ativar essas ferramentas e abusar da criatividade para produzir conteúdo diferenciados

10 recursos para bombar nas Stories do Instagram

1920 1080 Marcela Lisbôa

Você já tem perfil no Instagram? Ele já acumula mais de 800 milhões de contas e oferece ferramentas indispensáveis para o seu crescimento digital. Inclusive, falamos aqui no blog sobre as vantagens para negócios nessa rede social. Porém, um dos recursos que está chamando a atenção e que não para de inovar é as Stories do Instagram.

A ferramenta Stories é a grande responsável pelo aumento da interação entre os usuários. Afinal, ela oferece maneiras criativas de incentivar as pessoas a participarem ativamente da rede social. Quer conhecer quais são elas? Então continue a sua leitura:

1. Duração das Stories e Highlights

As Stories normalmente duram 24 horas. Então, seu conteúdo será mais momentâneo do que no feed. Assim, as stories são ideais para trabalhar promoções e ações especiais. Mas você percebeu que dissemos “normalmente”? É porque o Instagram permite criar uma área de “destaque” no perfil, também chamado de Highlight, para as Stories mais importantes, eternizando-as. Além disso, é possível arquivá-las para usar futuramente.

2. Vídeos

As Stories também podem conter vídeos curtos ou lives. Na última opção, você interage ao vivo com quem está te assistindo, pode receber e responder comentários, fixar informações em texto e salvar o vídeo ao final. Ah, e se você quiser publicar vídeos de até 10 minutos de duração, tem a opção de utilizar o IGTV, o canal de vídeos verticais do Instagram.

3. Texto

A ferramenta de texto das Stories é prática e versátil. Assim, ela permite que você incremente o conteúdo com muita criatividade nas fontes, cores, tamanhos e alinhamentos.

4. Filtros e gifs

Eles são expressivos e muito divertidos. Os filtros e gifs são ferramentas poderosas para diferenciar o seu conteúdo e torná-lo mais atrativo para os usuários.

5. Emoji Slider

O emoji slider funciona como um “termômetro”. Assim, os usuários podem interagir com as suas Stories opinando o nível de concordância com aquele emoji que representa a resposta para o seu conteúdo. Contudo, é importante lembrar que ele não é um padrão e você precisa inseri-lo na publicação.

6. Compartilhamento de Stories

Sim, é possível! Você pode compartilhar Stories de outras pessoas. Assim, dá para trabalhar com o reconhecimento da marca e a opinião dos seus clientes, por exemplo.

7. Etiquetas de compra

Além de mencionar outras contas, você também pode marcar produtos nas Stories utilizando as etiquetas de compra.

8. Compartilhamento de música

No Brasil, esse recurso ainda não está disponível. Porém, em algumas localidades do mundo já é possível compartilhar as músicas que você está ouvindo no Spotify, adicionando um player as Stories.

9. Perguntas e respostas

Que tal saber a opinião dos seus seguidores ou tirar dúvidas através das Stories? Você pode personalizar um campo para que as pessoas enviem mensagens e, nas Stories seguintes, respondê-las por texto, imagem ou vídeo. Mas lembre-se: só você saberá quem enviou a pergunta, portanto mantenha a discrição sempre que possível.

10. Enquete

Realizar enquetes é mais uma forma de interagir por meio de Stories. A sua pergunta pode aparecer em forma de vídeo, texto ou imagem e você pode definir dois tipos de resposta para a enquete. Portanto, atente-se para alinhar as resposta à pergunta.

Viu só como a interação está tomando conta do Instagram? Se você ainda não investiu nessa plataforma, está mais do que na hora de entrar para essa plataforma. E, se você já faz parte da rede social, é hora de ativar essas ferramentas e abusar da criatividade para produzir conteúdo diferenciados. Então aplique esses conhecimentos nas suas Stories e mensure os resultados. Com certeza será muito efetivo para a sua presença online!

Marketing digital: 10 estratégias para o sucesso

1920 1080 Marcela Lisbôa

Não dá mais para adiar a sua presença no meio digital. Afinal, o seu público está online e você tem grandes estratégias para conversar com ele, impressioná-lo e levá-lo para a sua marca. Mas será que você conhece as melhores formas de desenvolver o seu marketing digital?

Entender as estratégias do seu plano de ações torna possível observar melhor os resultados conquistados em cada uma delas para dar seu próximo passo no mercado digital.

Então, para auxiliá-lo neste processo, listamos 10 estratégias de marketing digital que todo case de sucesso utilizou para crescer e prosperar. Confira:

1. Defina seu nicho

Ao delimitar a sua área de atuação, você poderá focar em um público específico e eliminará concorrências que não estão dentro do seu nicho. Com isso, você terá mais chances de se destacar.

2. Conheça bem sua persona

Saber quem é o seu público, como ele age e do que ele gosta é essencial para o seu sucesso. Afinal, com essas informações será possível desenvolver abordagens mais certeiras. Contudo, aprofunde nessa estratégia para criar a sua persona lendo este texto aqui.

3. Desenvolva sua presença online

Do que é feita a sua presença online? Ela é construída com um plano estratégico focado em cada mídia digital, como site, app, redes sociais, marketplaces, entre outros. Mas lembre-se de alinhar todas as suas mídias, falar a mesma linguagem e utilizar a mesma comunicação visual para que o público reconheça você onde quer que ele estiver.

4. Tenha um diferencial

O que os seus concorrentes não fazem e você pode fazer? Torne o seu produto/serviço especial ao oferecer um diferencial. Então, estude o mercado e entenda quais pontos podem agregar mais valor à experiência que o consumidor tem com o seu negócio. Formas de pagamento, opções de entrega, embalagem diferenciada e atendimento personalizado são alguns exemplos disso.

5. Invista em design diferente

E não basta ser inovador, precisa oferecer uma boa experiência para o usuário. É fundamental que as suas mídias digitais tenham um design confortável para o seu público, pensadas nas ações que eles poderão tomar. Assim, atente-se a detalhes como a experiência do usuário, que já falamos anteriormente aqui no blog.

6. Seja engajado com o seu público

Seus canais de comunicação precisam de um acompanhamento constante para realizar um bom atendimento digital. Isso inclui não só responder mensagens ou e-mails, mas também interagir com os comentários e avaliações que a marca recebe. Desta forma, você mostrará que está sempre disposto para atender e que valoriza a opinião do consumidor.

7. Invista também em anúncios pagos

A mídia paga garante que você atinja um público segmentado e entregará resultados qualificados para a sua marca. Mas não se esqueça de estabelecer critérios para realizar o investimento e definir um objetivo para a sua campanha paga. Também é importante escolher a mídia certa para aplicar seu dinheiro. Um bom exemplo de anúncios pagos são os realizados no GoogleAds.

8. Resolva um problema

Por que o seu público precisa da sua marca? O que ele quer? Entender essas questões ajudará você a oferecer soluções reais e tornar-se necessário.

9. Entregue conteúdo de qualidade

Um bom conteúdo pode ser a porta de entrada do seu público. Converse com ele, mostre seus conhecimentos sobre um assunto de interesse entre ele e a sua marca e mostre que, com isso, você poderá ajudá-lo. Aliás, separamos até algumas informações sobre inbound marketing e o poder de um bom conteúdo aqui no blog.

10. Encante!

Fazer clientes tornarem-se fãs é um processo. Então, para isso, você precisa encantá-lo com a experiência que você oferece e entregar muito mais do que ele espera de você. Assim, a dica é não deixar de lado nenhuma dessas estratégias para construir uma boa impressão no seu público.

O que falta para você aplicar todas essas estratégias? Elabore o seu plano de marketing digital e inclua essas ações. Mas não se esqueça de mensurar os resultados! Eles serão importantes para definir o rumo da sua presença online. Boa sorte! 🙂

 

Mindset Digital é quando as pessoas têm um modelo de pensamento associado às tecnologias presentes no dia a dia.

Como desenvolver seu Mindset Digital

1920 1080 Marcela Lisbôa

Você pensa como os seus clientes pensam? A evolução digital transforma constantemente a sociedade, o que inclui os seus clientes. Então, foi neste cenário que surgiu o Mindset Digital. Ele acontece quando as pessoas têm um modelo de pensamento associado às tecnologias presentes no dia a dia. Desta forma, os hábitos de compra também são alterados e você tem um novo desafio para realizar suas vendas.

Há duas maneiras de encarar o mindset digital: no seu negócio online e no seu negócio físico.

Dentro do ambiente online, você deve estar atento às novidades mercadológicas para oferecer uma experiência diferenciada com um Mindset Digital. Assim, é preciso investir em um site com técnicas de usabilidade, realizar um atendimento bom e rápido, anunciar nas mídias certas e para o público certo, ter uma equipe capacitada, entre outros detalhes.

Um bom exemplo de Mindset Digital em ambiente online é o Nubank. Afinal, a empresa entendeu o comportamento e as necessidades do seu público-alvo. Assim, a fintech revolucionou a forma como seus clientes utilizavam um serviço bancário.

Já para agregar o mindset digital ao seu negócio físico, é preciso entender ainda melhor como o seu consumidor se comporta online e orientá-lo a tomar ações da mesma forma. Porém, para isso, você não precisa necessariamente de tecnologias espalhadas pela sua loja. Muitas vezes a linguagem alinhada ao que o cliente costuma visualizar digitalmente já é um grande diferencial. Desta forma, podemos considerar as sessões dos e-commerces que podem integrar uma loja física, como recomendações, avaliações e produtos relacionados.

Ficou mais fácil entender? Nós separamos algumas práticas que podem te auxiliar neste processo:

Dicas para desenvolver o Mindset Digital

Coloque o cliente em primeiro lugar: Além de pensar como ele, você deve garantir que ele tenha a mesma experiência personalizada online e offline.

Tenha simplicidade: Oferecer operações simples e fáceis tornam as chances de conversão maiores.

Seja ágil: Acompanhar as inovações e atender o seu cliente de forma rápida vai potencializar o seu negócio.

Use dados: Conhecer as características do seu cliente te ajudarão a atendê-lo com uma experiência diferenciada.

Pense na experiência: Encantar o seu cliente por meio de uma experiência positiva fará com que ele se torne fã da sua marca.

Agora que você já sabe o que é o mindset digital, consegue enxergar como aplicá-lo na sua empresa? Conte para a gente o que você pode inovar!

Você conhece a opinião dos seus clientes sobre o seu trabalho?

NPS e a satisfação dos clientes

1920 1080 Marcela Lisbôa

Você conhece a opinião dos seus clientes sobre o seu trabalho? Saber o que eles pensam é fundamental para realizar melhorias, manter ou modificar procedimentos com base na satisfação dos mesmos. Aliás, não conhecer o que o seu cliente pensa sobre você é um grande erro de gerenciamento de clientes. Então, para mensurar a satisfação deles, você pode usar o Net Promoter Score (NPS).

Empresas do mundo todo, como Apple, Amazon e Netflix, usam o método. Inclusive, há uma lista que você pode conferir quais marcas trabalham com o NPS para se espelhar. Assim, dá para perceber que ele é realmente importante, não é? Afinal, o NPS pode ser até mesmo um dos seus indicadores de desempenho (KPI).

O que é o NPS?

O NPS é um modelo de pesquisa de satisfação inovador, prático e que simplifica a compilação de dados.

Ele é composto, basicamente, por duas questões: uma quantitativa e uma qualitativa.

É importante ressaltar que as perguntas serão sempre as mesmas, porém adequadas à realidade da sua empresa, ok? Assim, as perguntas serão:

1 – “Em uma escala de 0 a 10, qual a probabilidade de você recomendar a nossa marca para um familiar, amigo ou colega?”

Lembre-se de oferecer as opções de 0 a 10 para que seu cliente assinale.

2 – “Por que você deu essa nota?” ou “O que podemos fazer para chegar ao 10?”

A questão quantitativa classificará os seus clientes. Já a pergunta qualitativa será muito importante para identificar os gargalos e pontos de melhoria da marca.

Como classificar meus clientes?

Depois de ter a sua pesquisa respondida, é hora de classificar seus clientes entre detratores, neutros e promotores.

Detratores: São os clientes que assinalaram de 0 a 6. Assim, mostram insatisfação com a sua marca e podem até prejudicar a sua reputação.

Neutros: As notas 7 e 8 são classificadas como neutras. Então, esses clientes não ajudam e também não atrapalham a imagem da sua empresa.

Promotores: Os defensores da sua marca são os que responderam 9 ou 10. Ou seja, eles gostam da sua marca e querem continuar o relacionamento com ela. Assim, têm mais chances de indicar você para os amigos, conhecidos e familiares.

E agora, como descubro meu NPS?

Com a classificação pronta, agora é hora de usar a matemática para descobrir a sua nota real. O cálculo é simples:

NPS = (Promotores – Detratores) / Número total de respondentes

Os resultados maiores que 74 indicam que as marcas alcançaram um padrão de excelência para os seus clientes. Já os que pontuam de 50 a 74 estão na zona de qualidade. As empresas que obtiveram de 0 a 49 encontram-se em aperfeiçoamento. Porém, aquelas que tiveram de -100 a -1 são consideradas em posição crítica.

Depois de obter o seu resultado, é hora de considerar as respostas qualitativas para buscar melhorias. Desta forma, você vai garantir que a sua empresa faça os clientes mais felizes. Assim, a sua marca contará com uma posição privilegiada no mercado, pois estará orientada com base nas experiências e expectativas do cliente.

Caso você queira implantar o NPS na sua empresa, não esqueça de aplicá-lo periodicamente, a fim de monitorar a satisfação dos seus clientes e ficar sempre atento aos pontos a serem corrigidos.

Nós rodamos continuamente nosso NPS e alcançamos o padrão de excelência. Nosso score atual é 87. Apesar disso, utilizamos a opinião dos nossos clientes para redefinir nossos valores e reforçarmos os pontos positivos da experiência com os serviços da Prod.  

Se a satisfação dos seus clientes também é um dos motivadores do seu trabalho, prepare-se para enviar a pesquisa para eles. Você pode contar com a marca registrada NPS, com as ferramentas disponíveis no mercado, como a Survey Legend (utilizada pela Prod) ou seguir a metodologia explicada aqui. 🙂