Diferenças entre impulsionar posts e criar anúncios no Face Ads

Diferenças entre impulsionar posts e criar anúncios no Face Ads

1920 1080 Leonardo Pereira

Hoje sabemos que investir em campanhas online é indispensável para qualquer empreendimento, sobretudo em redes sociais estratégicas como o Facebook, onde existe, só no Brasil, 102 milhões de pessoas conectadas. Entretanto, são tantas as possibilidades dentro da ferramenta que muita gente se confunde. Por exemplo: você sabe a diferença entre post impulsionado e a criação de anúncios no Face Ads? Não? Então descubra agora.

Diferenças entre impulsionar e criar anúncio no gerenciador do Facebook

Antes de entrar em campo com as diferenças e semelhanças, que tal descobrir como fizemos o faturamento de uma indústria subir em 149% em cinco meses com uma estratégia de marketing digital?

Em linhas mais gerais, impulsionar um post é um recurso utilizado para fazer com que seu conteúdo tenha um melhor engajamento e um alcance maior, aumentando o reconhecimento da sua marca.

Já nos anúncios criados a partir do Gerenciador do Facebook (também conhecido como campanha no Face Ads) é possível definir a segmentação do público e subir a campanha em inúmeros formatos com objetivos que veremos mais abaixo.

Lembrando que essas são duas formas pagas de anúncio. Ou seja, será necessário um investimento para impactar o seu público-alvo. E, quanto mais você afunilar esses interesses, mais caro ficará, porém, dessa maneira é provável que o público certo seja atingido.

O que são posts impulsionados?

O impulsionamento de posts é uma maneira de fazer com que seu conteúdo atinja um público maior e seja mais entregue para seus seguidores. Com isso, você acaba impactando outros possíveis curtidores, também.

Esse post vai aparecer em destaque no feed de notícias e, consequentemente, terá uma maior visibilidade e alcance. Então, se você curtir um post impulsionado, ele pode também afetar outras pessoas pelo seu feed, e assim, vira um ciclo onde ainda mais pessoas vão ter acesso a ele.

Ainda mais agora que as regras das publicações que aparecem primeiro no seu feed mudaram, e segundo Facebook os posts têm mais chances de serem entregues quando:

  • uma pessoa reage a uma publicação de outra que um amigo compartilhou;
  • várias pessoas respondem aos comentários em um vídeo que assistiram ou artigo que leram no feed de notícias;
  • um amigo ou membro da família comenta ou curte uma foto ou atualização de status de outro amigo.

Também vale a atenção aos posts que não podem ser impulsionados. A lista é grande e é importante conhecer esses empecilhos para alinhar melhor a sua estratégia e não correr o risco de tentar investir em algo que não é possível.

Não é possível impulsionar: compartilhamento de produtos de lojas; compartilhamento de nota; check-in em um mapa (um restaurante ou em uma cidade); recomendações de local; compartilhamento de comentários; apoio político; álbuns de foto; evento esportivo; uma imagem ou vídeo pela câmera do Facebook; Live Photos da Apple; compartilhamento de uma enquete; compartilhamento de momentos culturais; publicação patrocinada e/ou status de estar assistindo um programa de televisão.

Alguns dos nossos clientes impulsionam apenas posts específicos, outros preferem que todos os postados – que são permitidos – sejam impulsionados. Isso é uma questão de estratégia e depende muito do seu objetivo na rede. O mais legal é que o valor mínimo é 6 reais (super acessível) e não há valor máximo para investir.

E anúncios no Face Ads?

Bom, vamos lá. Você já deve ter reparado no seu Facebook alguns anúncios laterais e outros no próprio feed, certo? São as campanhas feitas a partir do Face Ads! Essa opção de estratégia paga fica dentro do Gerenciador de Anúncios do seu perfil.

Esse é um recurso muito utilizado porque o poder de engajamento e conversão é enorme. Você pode criar uma campanha com três tipos de objetivos diferentes: reconhecimento, consideração e conversão.

Dentro destes existem as derivações para escolher conforme a intenção do investimento. No reconhecimento: alcance e reconhecimento; na consideração: tráfego, envolvimento, instalação do aplicativo, visualizações do vídeo, geração de cadastros e mensagens (messenger e whatsapp business); e a conversão: vendas do catálogo, visitas ao estabelecimento e conversões.

Hoje em dia existem vários formatos para Face Ads, como: carrossel (em que você pode passar a imagem pro lado e ir completando a informação), imagem única e estática, vídeo, apresentação multimídia (combinação de imagens e vídeos), experiência instantânea (tela cheia do celular) e coleção (vários produtos são apresentados em tela cheia como a experiência instantânea). Enfim, são inúmeras formas de veiculação do anúncio.

Ahh! Não posso deixar de citar que há um leilão, para posts impulsionados e Face Ads, que vai definir se é você ou seu oponente que será mais entregue aos curtidores. Quanto mais dinheiro, melhor segmentada e mais estruturada, melhor será o resultado da sua campanha.

Deu pra perceber que, na verdade, são duas rosquinhas iguais, apenas com coberturas diferentes? Você só precisa avaliar e escolher qual vai ser o mais assertivo pro seu tipo de negócio. Muitos clientes aqui da Prod utilizam as duas formas com objetivos diferentes. Impulsionamento de post para reconhecimento da marca e aumento de engajamento na página. E Face Ads para conversão e divulgação de alguma ação.

Enfim, qualquer uma das opções é viável e vai acrescentar muito na sua estratégia. Mas, lembre-se que só pagar não vai te dar tantos resultados. Por isso é preciso fazer o marketing corretamente e, assim, os bons frutos virão. Se você precisar de uma mão, pode contar com a gente. 🙂

Compartilhe nas redes sociais