Feedback: o melhor presente para o desenvolvimento das pessoas

Feedback: o melhor presente para o desenvolvimento das pessoas

1920 1080 Lais Santiago

Feedback, uma palavra muito utilizada e com um poder sem medidas. Esse processo está intimamente associado ao desenvolvimento profissional e, também, ao desenvolvimento pessoal. Afinal, somos pessoas antes mesmo de sermos profissionais. Então, já que a técnica é como um presente, vamos descobrir sobre ela?

O que é feedback?

A tradução literal de feedback é “retroalimento”, ato onde uma ou mais pessoas transmitem informações sobre determinadas atitudes e comportamentos para melhorá-las ou elogiá-las.

A Gestão de Pessoas reforça a importância do processo de feedbacks e atua junto aos gestores em um ambiente empresarial. Lembrando que feedback cabe a qualquer ramo de atuação e independe de suas atividades.

O feedback bem estruturado deve ser pautado em fatos e nunca em sua opinião (eu acho, eu gostaria, eu penso). É preciso abordar a pessoa mediante a situações que aconteceram e tiveram determinado impacto – seja positivo ou negativo. Para certificar que todos os pontos foram entendidos pelo receptor, indague o que foi tratado e sugira melhorias usando um tom de incentivo.

Atualmente há diversos tipos de feedback, sendo utilizado um para cada momento:

Feedback Positivo: o mais agradável de se dar. Está voltado unicamente aos pontos positivos da pessoa, é um elogio;

Feedback Corretivo: importante por ter pontos de desenvolvimento. Nele, deve ser levantado tudo o que se espera do receptor para melhoria contínua;

Feedback Negativo: o mais perigoso e que nunca deveria ser utilizado, pois soa como uma ofensa, até mesmo como um insulto. É falado de forma grossa e menospreza a pessoa que recebe. Não colabora para nenhum desenvolvimento;

Feedback Sanduíche: o mais comum. No início da conversa, o emissor elogia os pontos fortes do receptor, em seguida expõe os pontos a melhorar e encerra com palavras de encorajamento. O emissor precisa ficar atento e se certificar que o receptor entendeu os pontos a melhorar, pois muitas pessoas acabam guardando somente os pontos positivos e “descartam” a mensagem toda.

E na Prod?

Aqui na Prod utilizamos duas novas formas de feedback:

Feedback baseado no livro Empatia Assertiva (Kim Scott): o livro nos diz para ser próximo o suficiente e importar-se pessoalmente com cada um de nossa equipe. Para, sempre que for necessário, darmos o feedback real, independente de qual (positivo, negativo), sem meias palavras e usar a assertividade para melhoria ou reforçar o comportamento. Esse modelo é usado diariamente.

Feedback SCI: aplicamos aqui na Prod a cada 2 meses. S de Situação, C de Comportamento e I de impacto. Cada gestor levanta, no momento do feedback bimestral, os pontos que compõe o SCI e apresenta ao colaborador, sejam eles positivos ou a se corrigirem, por exemplo:

1º Situação Positiva
Situação: Percebi que naquele trabalho
Comportamento: Você agiu de forma muito proativa e profissional
Impacto: Isso reforça os valores da Prod e gera um exemplo muito positivo para os colegas, parabéns!

2º Situação Corretiva
Situação: Durante essa semana, percebi que
Comportamento: Você reclamou com a equipe sobre o trabalho
Impacto: Deixou a equipe desmotivada e sua demanda foi entregue com erros.

A ideia de ter o feedback como presente encoraja quem recebe a buscar sempre a melhoria contínua, a sentir a valorização profissional e notar o quanto a confiança mútua se fortalece entre todos da equipe.

E você? Que tal nos presentear com seu feedback? Comente com a gente qual tipo você gostou mais e qual o modelo que você adota na sua empresa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *